Entre em contato

Caso tenha dúvidas, críticas, sugestões ou simplesmente queira entrar em contato, preencha o formulário e clique em "Enviar".
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • Twitter Social Icon
  • YouTube

© 2019 por Daniel Takata.

Buscar
  • Daniel Takata

Como teria sido a prova perfeita de Usain Bolt?

Esse post é importante, pois mostra a importância de basearmos nossas análises, projeções e conclusões em dados, e não em falácias. Logo você entenderá.


Você já deve ter visto a cena a seguir.


(foto: reprodução/cloudave.com)

Trata-se do corredor jamaicano Usain Bolt protagonizando um dos momentos mais icônicos da história dos Jogos Olímpicos.


Nos 100m rasos, a prova nobre do atletismo, na Olimpíada de Pequim, em 2008, ele não só venceu batendo o recorde mundial da prova, com 9s69, como começou a comemorar e a desacelerar antes da linha de chegada - algo impensável em uma prova que dura menos de 10 segundos.


Veja o vídeo da prova a seguir.



Ao final daquela prova, muitos se perguntaram: e se ele tivesse corrido a toda potência até o final, qual teria sido o seu tempo?


Muitos acreditam em um tempo incrível, de cerca de 9s55 ou até menos.


Ou seja, abaixo do recorde mundial vigente de 9s58, estabelecido pelo próprio Bolt no Mundial de 2009.


Será mesmo?


Para fazer essa estimativa, coletei dados dos três melhores desempenhos de sua carreira nos 100m rasos: Olimpíada de 2008, Mundial de 2009 e Olimpíada de 2012.


Publiquei também um vídeo, que se encontra logo abaixo, sobre o tema no canal do Esportístico, no Youtube.



Utilizei dados publicados no artigo científico A Kinematics Analysis Of Three Best 100 M Performances Ever, publicado em 2013 no Journal of Human Kinetcs, de autoria dos pesquisadores Mackala Krzysztof e Antti Mero.


Os dados são referentes aos tempos parciais, a cada 10 metros, de cada uma das provas citadas. Veja abaixo.



Note que realmente, nos últimos 10 metros de 2008, sua desaceleração é evidente.


Vamos supor que ele completasse aqueles 10 metros em 0s81, uma estimativa altamente otimista, em comparação com suas outras provas.


E vamos supor também que ele tenha começado a desacelerar no trecho anterior, que também poderia ter sido completado em 0s81 - outra estimativa otimista.


Nesse caso, ele teria completado a prova em 9s58, na melhor das hipóteses.


Ou seja, o mesmo tempo obtido um ano depois, no Campeonato Mundial, que é recorde mundial até hoje.


Então, não, Bolt quase certamente não teria corrido para 9s55 ou menos.


Muito provavelmente, sequer teria feito abaixo de 9s60.


Portanto, não acredite nos "achismos" de quem fala o que gostaria de ter visto sem checar os dados.


E, aproveitando a análise, podemos fazer uma outra projeção, essa ainda mais lúdica.


Como teria sido a prova perfeita de Usain Bolt?


Ou seja, considerando cada parcial de seus três melhores desempenhos nos 100m rasos, qual combinação ofereceria o melhor tempo?


Veja com seus próprios olhos.

Em amarelo, estão indicados os melhores tempos de cada parcial entre cada uma das três provas.


A primeira parcial, correspondente ao trecho inicial da prova, foi melhor em 2008.


Dos 10m aos 70m, a prova de 2009 foi dominante.


Dos 70m aos 90m, Bolt foi melhor na Olimpíada de Londres, em 2012.


E, nos 10 metros finais, ele foi mais rápido em 2009 e em 2012.


Somando suas parciais mais rápidas, teríamos o incrível tempo de 9s52.


Esse teria sido o tempo limite de Usain Bolt nos 100m.


Como mencionei, uma projeção lúdica, afinal é praticamente impossível que um corredor de seu nível consiga executar tudo de melhor de toda sua carreira em uma única prova.


Mas, novamente, um exercício interessante. Até para desmistificar algumas falas de que ele poderia ter corrido abaixo de 9s50.


Essa análise mostra que provavelmente não.


Não se esqueça de conferir o vídeo a seguir sobre o tema no canal do Esportístico, no YouTube.




196 visualizações