Entre em contato

Caso tenha dúvidas, críticas, sugestões ou simplesmente queira entrar em contato, preencha o formulário e clique em "Enviar".
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • Twitter Social Icon
  • YouTube

© 2019 por Daniel Takata.

Buscar
  • Daniel Takata

Os maiores salários do esporte - e o poder de um bom gráfico


Cristiano Ronaldo, Messi e Neymar: os atletas mais bem pagos do mundo na atualidade (foto: reprodução/givemesport.com)

Você sabe quem é o esportista mais bem pago do mundo?


A resposta é: depende.


Se for em termos de salário, a resposta é uma.


Se for em termos de patrocínio, a resposta é outra.


E se for em termos do total de ganhos, a resposta pode ser ainda outra.


De acordo com a Forbes, considerando todos os ganhos, atualmente o esportista mais bem pago é o futebolista argentino Lionel Messi, que acumula 127 milhões de dólares anuais.


A lista dos mais bem pagos está disponível neste link.


Além dos ganhos totais, a Forbes apresenta duas colunas para cada esportista, que indicam os ganhos com salário e com patrocínio.


E, mesmo que não sejam muitas informações, olhar somente os números pode fazer com que não consigamos observar padrões interessantes.


E, nesse caso, um gráfico é sempre bem-vindo.


Como o exibido abaixo.



No gráfico estão os 25 atletas mais bem pagos do mundo até o momento, em ganhos anuais, em milhões de dólares.


Quanto maiores os círculos (e quanto mais fortes as cores), maiores os ganhos dos esportistas referidos, no total.


Quanto mais à direita no gráfico, mais os esportistas ganham com patrocínios.


E, quanto mais para cima, maiores são os ganhos com salários e premiações.


Para detalhes acerca dos números e dos esportes de cada um dos atletas, passe o mouse em cima dos círculos.


E, dessa forma, podemos observar fatos interessantes, que provavelmente observando somente os números não notaríamos.


O que mais chama a atenção: o tenista Roger Federer, sendo o ponto extremo à direita, é o que mais ganha com patrocínios, mas, entre os 25 mais bem pagos, é o que menos recebe com salários e prêmios em dinheiro.


Por representar uma combinação tão peculiar, ele fica isolado no gráfico.


Roger Federer (foto: Al Bello/Getty Images)

Atletas de futebol americano e beisebol estão bem à esquerda, o que quer dizer que, relativamente, recebem pouco com patrocínios.


Mas alguns deles, como Russell Wilson e Aaron Rodgers, estão entre os maiores salários do esporte.


E o lutador de boxe Canelo Alvarez tem ganhos com salários e premiações de 92 milhões de dólares, equivalentes aos de Messi - mas com muito menos rendimentos com patrocínios.


Por outro lado, podemos observar um agrupamento dos três futebolistas mais bem pagos: Lionel Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar - que, por sinal, são os mais bem pagos do mundo considerando todos os rendimentos.


Os três ganham mais com salários do que com patrocínios. E a diferença não é pouca.


Outro agrupamento, com características diferentes, é observado com os três jogadores de basquete mais bem remunerados: LeBron James, Stephen Curry e Kevin Durant, astros da NBA.


No caso deles, os ganhos com patrocínios superam seus salários. Principalmente no caso de James, de uma forma substancial.


Além de Federer, outro que se destaca pela diferença abissal entre salários e patrocínios é o golfista americano Tiger Woods.


Enfim, muita coisa pode ser tirada de um simples gráfico.


Imaginem se estivéssemos tratando de uma análise com muitas outras informações, em que observar os números por si só seria tarefa impraticável.


Nesses casos, um bom gráfico sempre vem a calhar.


90 visualizações