Buscar
  • Daniel Takata

Os melhores jogadores do Mundial de basquete pelas estatísticas

Atualizado: 4 de Nov de 2019

A Espanha é a mais nova campeã mundial de basquete masculino.


Na final do Campeonato Mundial realizado ontem na China, a equipe espanhola derrotou a Argentina por 95 a 75, conquistando seu segundo título - havia sido campeã em 2006.


O campeonato apresentou muitos destaques. A começar pela própria Espanha, que se consolida como a segunda força do século, atrás apenas dos Estados Unidos - foi vice-campeã olímpica em 2008 e 2012 e agora bicampeã mundial.


Os maiores destaques da equipe foram o armador Ricky Rubio, eleito melhor jogador da final e do campeonato, e o pivô Marc Gasol, que também era cotado para MVP.


Gasol, aliás, tornou-se somente o segundo jogador a conquistar os títulos da NBA e mundial no mesmo ano - é jogador do Toronto Raptors.


E, além disso, também estava no título de 2006, ao lado do também agora bicampeão Rudy Fernandez.


Outro grande destaque foi o argentino Luis Scola, já uma lenda da modalidade, campeão olímpico em 2004 e novamente protagonista de sua seleção, aos 37 anos. Nesse campeonato, ele se tornou o segundo maior cestinha da história dos Mundiais, atrás apenas do brasileiro Oscar Schmidt.


Luis Scola (foto: reprodução/eurohoops.net)

A seleção dos Estados Unidos também chamou a atenção, mas não por sua força. A 7ª posição representa o pior desempenho desde que jogadores da NBA passaram a disputar o Mundial, em 1994.


E, claro, nada melhor para resumir os destaques do que a seleção do campeonato anunciada logo após a final:


Armadores: Ricky Rubio (Espanha) e Bogdan Bogdanovic (Sérvia).

Alas: Luis Scola (Argentina) e Evan Fournier (França).

Pivô: Marc Gasol (Espanha).

Desses, somente Scola não atua na NBA no momento, mas por lá esteve entre 2007 e 2017.


Bogdanovic, Fournier, Rubio, Gasol e Scola: a seleção "oficial" do Mundial de basquete (foto: Kim Kyung-Hoon)

E se escolhêssemos a seleção do campeonato apenas pelas estatísticas?


É o que será apresentado logo a seguir. Seguirei a mesma metodologia que utilizei há alguns dias, quando determinei os melhores jogadores da primeira fase do torneio utilizando análise de componentes principais.


A principal utilidade da técnica é, quando se trabalha com muitas variáveis, reduzir a informação a um número bem menor de variáveis.


Mas outra utilidade é a classificação. A técnica dá pesos para as variáveis, e através dela pode-se obter uma média ponderada das variáveis, para que se obtenha um índice global. E a vantagem é que a própria técnica determina as variáveis que devem ter maior peso na composição do índice, considerando a relevância de cada uma delas, após as variáveis serem devidamente colocadas na mesma escala.


Considerei seis estatísticas: pontos, assistências, rebotes ofensivos, rebotes defensivos, roubadas de bola e tocos, sempre em números médios por jogo de cada jogador.


Mas fiz uma restrição: considerei somente jogadores de equipes que chegaram às quartas-de-final. É razoável para que se aponte os melhores jogadores do torneio.


Para a composição do índice de desempenho, o número de pontos tem peso de 20%, assistências de 16%, rebotes ofensivos de 13%, rebotes defensivos de 21%, roubadas de bola de 16 % e tocos de 13%.


Com isso, o jogador que mais se destacou, e que seria o MVP por esse critério foi o francês Rudy Gobert, outro astro da NBA, que se notabiliza principalmente por seu desempenho defensivo - é o jogador que mais conseguiu rebotes defensivos e com maior número de tocos de todo o campeonato.


O francês Rudy Gobert (foto: reprodução/bleacherreport.com)

Em seguida, aparecem o ala -pivô tcheco Tomas Satoransky (líder em assistências), o armador argentino Facundo Campazzo (líder em roubadas de bola e segundo melhor em roubos), o já citado ala-pivô argentino Luis Scola (3º em rebotes e 4º em pontos) e o armador sérvio Bogdan Bogdanovic (cestinha do campeonato).


Curiosamente, nessa seleção, não aparece nenhum jogador espanhol, o que indica que a principal força da equipe campeã estava em seu conjunto.


(Marc Gasol seria o primeiro reserva, com uma pontuação no índice de desempenho ligeiramente abaixo da de Bogdanovic.)


Entre a seleção oficial do campeonato e a seleção escolhida por análise de componentes principais, qual é a que mais lhe agrada?



122 visualizações

Entre em contato

Caso tenha dúvidas, críticas, sugestões ou simplesmente queira entrar em contato, preencha o formulário e clique em "Enviar".
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • Twitter Social Icon
  • YouTube

© 2019 por Daniel Takata.