Entre em contato

Caso tenha dúvidas, críticas, sugestões ou simplesmente queira entrar em contato, preencha o formulário e clique em "Enviar".
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • Twitter Social Icon
  • YouTube

© 2019 por Daniel Takata.

Buscar
  • Daniel Takata

Por que acertar 95% dos lances livres no basquete é quase impossível


(foto: reprodução)


Vocês sabem: no basquete, o lance livre é o jeito mais fácil de acertar a cesta.


É só o jogador, a bola e a cesta. Sem marcação, sem contestação, tudo sob controle.


Com bastante treino, é possível chegar a um nível em que o percentual de acerto chegue bem próximo dos 100%, certo?


Não exatamente.


A revista americana Wired tem um canal no YouTube e, dentro dele, uma série chamada "Almost Impossible", ou "Quase Impossível." E o título do vídeo que trata o tema é "Por que acertar 95% dos lances livres no basquete é quase impossível."


O vídeo é muito interessante. Quase um mini-documentário.


A mecânica do movimento do lance livre é abordada com detalhes, inclusive através de um aplicativo de celular, o Homecourt, que filma e armazena as informações sobre ângulo de lançamento, arco da bola no ar e outras variáveis.


Muitos números e estatísticas também são assunto.


Por exemplo, o ex-armador da NBA, o canadense Steve Nash, tem o maior percentual de acerto entre todos os jogadores da história da NBA que já se aposentaram: 90,47% (3060 acertos em 3348 arremessos em sua carreira).


(Nash é uma das lendas do basquete, duas vezes eleito melhor jogador da NBA, único jogador não nascido nos Estados Unidos a conquistar o prêmio até hoje)


Steve Nash em lance livre (foto: divulgação)

Nash participa do vídeo. Fazia algum tempo que ele não praticava arremessos. Pois durante as filmagens, ele arremessou mais de 100 vezes, e errou apenas dois.


Um percentual de acerto de mais de 98%.


Bob Fisher, um jogador amador, está no Guiness, o livro dos recordes, com vários recordes referentes a lances livres: maior número de acertos em um minuto, em dois minutos, em dez minutos etc.


Ele estima que seu percentual de acerto é de mais de 99%.


O próprio apresentador do vídeo fez uma experiência. Ele não pegava em uma bola de basquete fazia anos. Em uma semana de treinamentos, aumentou seu percentual de acertos de lances livres de 30% para 75%.


Para efeito de comparação, LeBron James, um dos maiores jogadores da história, tem um aproveitamento de 73,6% em sua carreira.


Como Nash consegue ter um aproveitamento acima de 98% após anos sem praticar, e em sua carreira de jogador ter 90%?


Como o apresentador consegue ter 75% de aproveitamento, mais do que LeBron James?


O fato é que, como a célebre frase atribuída ao ex-jogador Didi afirma, "treino é treino e jogo é jogo."


A cientista cognitiva Sian Beilock, da Universidade de Columbia, afirma que é bem mais fácil acertar lances livres quando ninguém está vendo.


Em uma situação de pressão, como em um jogo de basquete, com torcida contra, jogadores do outro time provocando e outros fatores, é bem diferente.


Nash ainda menciona o cansaço, as lesões e as situações de jogo como fatores que também podem interferir.


Ou seja, dificilmente veremos alguém acertando mais de 95% dos lances livres.


A não ser que apareça um exímio arremessador imune à pressão.


Talvez quando houver basquete entre robôs.


Coloco o vídeo a seguir. Não deixem de assistir.








61 visualizações