Buscar
  • Daniel Takata

Qual é o recorde mais forte do atletismo? Uma abordagem via teoria de valores extremos


(montagem sobre fotos de Getty Images)

Todos conhecem Usain Bolt.


O maior velocista da história, oito medalhas de ouro olímpicas, único tricampeão olímpico dos 100m e 200m rasos, recordista mundial das provas há 10 anos...


Um fenômeno inquestionável.


Seu recorde de 9s58, nos 100m, é tido como um dos mais difíceis do atletismo.


Tanto que nenhum outro atleta chegou a menos de um décimo do recorde.


E, nos últimos quatro anos, ninguém corre a menos de dois décimos da marca.


O que, em uma prova tão curta, é uma distância enorme.


Analisem o gráfico a seguir.



Evolução do recorde mundial dos 100m rasos masculino

Os pontos azuis representam a evolução dos recordes mundiais dos 100m, a partir dos anos 80.


Nota-se claramente uma tendência próxima a uma reta.


(essa tendência também pode ser observada para a evolução dos recordes em períodos anteriores)


Os pontos vermelhos representam os recordes que Usain Bolt bateu, até chegar aos 9s58 de 2009.


Ele destruiu a tendência que se desenhava!


Seu recorde mundial, pela projeção, deveria ser esperado para além do ano 2025.


Ou seja, em 2009 ele estava pelo menos 15 anos à frente de seu tempo!


E fica a pergunta: será esse o recorde mais forte do atletismo?


No canal do Esportístico no YouTube, mostro a análise de forma detalhada.


Para fazer essa análise, recorri a um ramo da estatística chamado Teoria de Valores Extremos.


Fiz a análise baseado em um artigo que publiquei, junto com a professora Lígia Henriques-Rodrigues da USP, no Journal of Sports Sciences & Coaching, intitulado "Swimming performance index based on extreme value theory".


No artigo, comparávamos justamente desempenhos de diferentes provas de natação.


Em breve trarei neste site a comparação dos recordes da natação.


Utilizando resultados teóricos, o objetivo é comparar recordes de diferentes provas e verificar qual deles é o mais extremo, o mais raro, o mais difícil de ser superado.


O gráfico abaixo representa o histograma da distribuição dos tempos dos 150 atletas mais rápidos da história dos 100m rasos masculino, até o dia 31 de dezembro de 2018.


Histograma dos tempos dos 150 atletas mais rápidos da história nos 100m rasos masculino (até 31/12/2018)

Observa-se que, próximo a 9.6, encontra-se uma pequena barra. Justamente correspondente ao tempo de Bolt de 9s58.


À medida que os tempos vão aumentando, as barras vão ficando mais altas, indicando mais atletas correndo nas faixas de tempo indicadas.


Um resultado da Teoria de Valores Extremos garante que essa distribuição se aproxima de uma distribuição de probabilidade chamada de Pareto generalizada - representada pela curva sobre o histograma.


Utilizando essa distribuição, podemos calcular a probabilidade de um atleta, entre os 150 melhores da história, correr mais rápido que 9s58. Probabilidade representada no gráfico abaixo.


Essa probabilidade é bem baixa. De somente 0,15%.


Fazendo a mesma análise para as outras provas masculinas, de pista, que são disputadas em Jogos Olímpicos, esse é o resultado mais extremo.


Seguido de perto pelo recorde dos 800m e 1500m rasos (0,17%).


Mas, entre provas femininas, há um recorde que se destaca.


Justamente o dos 100m rasos feminino, da americana Florence Griffith-Joyner de 10s49.



Florence Griffith-Joyner (foto: reprodução fiercefemaleathletes.wordpress.com)

Na época que foi estabelecido, em 1988, a marca foi inacreditável. Superou em quase três décimos o recorde mundial anterior, de 10s76.


Realizando a mesma análise realizada para as provas masculinas, obtemos que a probabilidade de o recorde ser excedido na distribuição das 150 atletas mais rápidas da prova é de somente 0,08%.


É seguida de perto pelo recorde dos 400m, com probabilidade de 0,09%.


Portanto, o recorde mais forte entre as provas de corrida de pista no atletismo é o dos 100m de Florence Griffith-Joyner.


E, sendo um recorde tão antigo, que dura 31 anos, será que há perspectiva de ser superado em um futuro próximo?


Voltamos outro dia para abordar o assunto de projeções de recordes para o futuro.


Não se esqueça de acessar o canal do Esportístico no YouTube!



0 visualização

Entre em contato

Caso tenha dúvidas, críticas, sugestões ou simplesmente queira entrar em contato, preencha o formulário e clique em "Enviar".
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Instagram
  • Twitter Social Icon
  • YouTube

© 2019 por Daniel Takata.